09mar

Qual é o tempo ideal de sono para a criança?

09-03-2017

O sono é parte fundamental do desenvolvimento da criança – por isso, a hora de dormir deve ser levada a sério. Cerca de 90% dos hormônios do crescimento são liberados durante o sono e, além disso, o período de dormir está intimamente relacionado com o processo de consolidação da memória, de fortalecimento do sistema imunológico e influencia diretamente no desenvolvimento físico da criança. Por estas razões, o sono é um fator de grande importância para garantia de uma infância saudável, disposta e feliz.

Por estar vinculada ao desenvolvimento da criança, a rotina de sono varia de acordo com cada nova faixa etária atingida – em cada etapa do desenvolvimento, o organismo adquire novas necessidades e abre mão de outras, e é essencial que o sono dos pequenos acompanhe as demandas de cada fase de seu desenvolvimento físico e mental.

Pensando nisso, pediatras elaboraram a “tabela do sono infantil”. É claro que o tempo de sono reparador varia de indivíduo para indivíduo, de acordo com as particularidades de cada organismo – entretanto, é possível estabelecer uma quantidade mínima e máxima de horas de sono diárias para a criança. Saindo deste intervalo de tempo, é possível que o desenvolvimento da criança seja afetado pela má rotina de sono.

0 – 3 MESES DE IDADE

Os recém-nascidos estão completamente desabituados à vida fora do útero e grande parte da adaptação – bem como do desenvolvimento mental e principalmente físico – se dá durante o sono. Por isso, é natural e importante que o sono seja abundante nos primeiros meses de vida: o recomendado é de 14 a 17 horas diárias. Nesta etapa inicial da vida, é desejável que se estabeleçam ciclos de sono com 1 a 4 horas de duração, intercalados com intervalos de até 2 horas (independentemente de ser noite ou dia).

4 – 11 MESES DE IDADE

Bebês passam por um intenso processo de desenvolvimento até atingir o primeiro ano de vida – em média, triplicam de peso e quase dobram de altura. E o desenvolvimento não é apenas físico: suas percepções, reações e competências se expandem de forma fascinante! Dos 4 aos 11 meses, o bebê explora todos os seus sentidos, sua capacidade associativa, sua noção de interação social e de reconhecimento do meio externo. Nesta fase de tantas descobertas, o ideal é que o bebê durma de 12 a 15 horas diárias, divididas de 2 a 4 sonecas durante o dia e com o sono mais prolongado durante a noite.

1 – 2 ANOS DE IDADE

Do primeiro ao segundo ano de idade, a criança já passa a ter uma noção mais verossímil da realidade que a cerca. Ganha muita autonomia ao aprender a andar e é cheia de curiosidade para desbravar o mundo sozinha. Também já tem consciência das relações interpessoais e afetivas, e aos poucos vai aprendendo a interagir com crianças da mesma idade. Nesta fase da infância, o recomendado é que a criança durma de 10 a 14 horas diárias – divididas entre 1 ou 2 sonecas durante o dia, seguidas de sono contínuo durante a noite.

3 – 5 ANOS DE IDADE

Na idade pré-escolar, as crianças precisam estar bem descansadas para absorver o aprendizado das aulas, ao mesmo tempo em que precisam adequar seus hábitos de sono a novos padrões de rotina. Nesta etapa, o desenvolvimento cognitivo e social é intenso, com a assimilação de novos conhecimentos e de uma nova dinâmica no período da introdução escolar. Para esta faixa etária, o ideal é que a criança durma de 10 a 13 horas diárias – com, no máximo, 1 soneca durante a tarde.

6 – 13 ANOS DE IDADE

Já em idade escolar, a criança precisa se adequar a uma nova rotina, com mais cobranças, horários e obrigações. Também precisa preparar a mente para assimilar conteúdos cada vez mais complexos e para administrar as relações interpessoais, que também se intensificam – uma rotina de sono saudável é essencial para este período transitório. O ideal é que crianças dessa faixa etária durmam de 9 a 11 horas diárias, somente durante o período noturno.

Esta tabela de sono foi elaborada por profissionais da saúde infantil e estabelece parâmetros saudáveis para o sono da criança, que devem ser adequados à realidade e rotina de cada família. O objetivo principal é alertar os pais e mães a respeito da importância da rotina de sono para o desenvolvimento da criança – crianças que dormem pouco são mais propensas à hiperatividade, déficit de atenção, alteração de humor e falta de apetite, além de apresentarem comportamento mais agitado, ansioso, impaciente e até agressivo.

Se você busca uma escola que respeita as necessidades fisiológicas de seu filho e se compromete com o desenvolvimento integral de cada criança, agende uma visita no Curupira Educação Bilíngue. Aqui, você tem a garantia de um ensino cheio de cuidado e amor.